terça-feira, 22 de julho de 2008

Intimidade

Menina,
quero um abraço apertado,
quero um sorriso largo,
quero as suas graças e encantos
sempre comigo.

Moça,
quero um beijo apaixonado,
quero uma mão amiga,
quero a beleza e a juventude da vida
sempre comigo.

Mulher,
quero um ouvido atento,
quero uma cabeça pensante,
(porque duas cabeças são melhores do que uma),
quero seu amor,
quero sair com você,
quero levar você pra valsar entre as estrelas,
quero levar você pra passear no cosmos,
entre o brilho de sóis perdidos
e a negritude do éter espacial.
Quero me banhar no teu corpo
e mergulhar fundo na tua alma
e sentir
que não seria possível haver lugar melhor
para um velho errante como eu
que a intimidade carinhosa do seu ser.

Eu quero
você sempre comigo, menina-moça-mulher,
porque sou velho,
sou menino,
sou confuso.
Porque não sou mais eu.
Porque somos um
desde o primeiro "eu te amo" que dissemos.

E porque sou feliz por isso.

3 comentários:

Anônimo disse...

(sem palavras) *.*

lindo benja, como o outro. mas algo nesse me encantou. ñ sei, falo ao vivo. heuheehe

beijos!

Simone disse...

A capacidade que você tem de transformar temas tão explorados como esse em um poema tão bonito, bem escrito, estruturado, me encanta... Em seus poemas não há excesso. As palavras são bem organizadas e tocam fundo o coração... Continue escrevendo. Adoro suas poesias!

Beijos!!!

jaquelinepierazzo disse...

Oi, Benjamim!
Acho que nunca tinha comentado aqui!
Gostei muito de seus poemas, viu!?
To até pensando em voltar com meu blog! quem sabe!

Parabéns mesmo!


Abraços,


Jaque